sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

American Horror Story - Murder House

Recentemente postei uma foto no meu instagram dizendo que estava fazendo uma maratona de American Horror Story, e isso com toda certeza já estava avisando que teríamos um especial sobre a série no blog, e para explicar como o especial vai funcionar, preciso explicar a divisão das temporadas da série para quem ainda não a conhece.


AHS já tem cinco temporadas, sendo que a de número cinco ainda está em exibição. Cada temporada aborda um enredo diferente, em um local diferente e com personagens diferentes, vários atores continuam na série durante as temporadas, mas sempre com um personagem diferente. Essa é com certeza uma das coisas mais legais da série que acaba se tornando uma série diferente a cada temporada, e com essa ideia decidi que vou assistir as temporadas completas e então falar sobre elas separadamente no blog, afinal os enredos são diferentes e embora existam conexões entre as temporadas, elas são de fato únicas e solitárias. Então o início deste especial será sobre a primeira temporada nomeada como Murder House, ela foi traduzida para o português oficialmente como Casa do Medo.
Avisando que é possível que existam spoilers nesta postagem (Pequenos, mas existem.), então siga a leitura com sua conta em risco.


Murder House acontece nos dias de hoje e conta a história de uma família que se muda para a casa intitulada como Murder House (Casa do Medo como expliquei acima.), esta casa tem um passado cheio de assassinatos, dor e tristeza e isso criou uma certa energia na casa que causa todo o tipo de perturbação possível já que todas as pessoas que morreram no terreno da Murder House tiveram suas almas presas na casa sem nunca poder ir embora. Este é o enredo que leva ao restante da temporada, mas o interessante de fato que te faz querer continuar assistindo a série são os personagens e como a série consegue falar sobre a humanidade tanto para o bem, tanto para o mal de um jeito assustadoramente incrível.
AHS é de fato uma série de terror, porém embora mesmo que existam cenas visuais macabras, a série é na verdade um terror psicológico e extremamente inteligente. Do início ao fim a série consegue te surpreender com suspense e personagens incríveis. Não só o roteiro e direção são incríveis como os atores escolhidos para representar cada personagem são simplesmente sensacionais. Jessica Lange é simplesmente genial com sua personagem Constance, essa mulher conseguiu passar a essência e perturbação de sua personagem como ninguém, assim como Evan Peters interpretou um personagem com um psicológico completamente ferrado de um jeito excepcional.
Um dos criadores da série (Ryan Murphy) foi um dos responsáveis pela criação da série leve Glee e preciso dizer que ele me surpreendeu com a profundida dos personagens e com a pesquisa feita para a criação da série. Murder House até agora é minha temporada favorita, ela facilmente ganhou um dez no meu banco de séries.
O assunto que a série aborda é bastante pesado, e se você não tem uma cabeça boa pode acabar ficando maluco com todo o ocorrido. Ao longo da temporada vamos vendo cenas dos acontecimentos de anos antes da família Harmon de fato comprar a casa, e isso consegue trazer um suspense sensacional já que em muitas vezes que vemos uma cena e achamos que de fato foi aquilo o que aconteceu, na verdade em outro episódio descobrimos que aquilo foi no uma manipulação de um dos personagens e a coisa aconteceu de um jeito bem diferente. Dessa forma mesmo quando achamos que está tudo explicado, nada foi realmente dito.
Um dos personagens mais interessantes na mitologia da primeira temporada é com certeza Moira, uma empregada que foi morta por sua patroa anos atrás após ser pega com o marido dela em sua cama. Mas a situação é bem mais complicada que isso, Moira não queria dormir com seu patrão e por estar alcoolizado ele tentou abusar dela e graças a forma em que morreu sua alma presa na casa se tornou uma das coisas mais interessantes na temporada. E se você assistiu e como muitos não entendeu o que aconteceu com ela (Se você não assistiu, eu avisei sobre spoilers, não me culpe depois, qualquer coisa é só pular a leitura do próximo paragrafo.), aqui vai a explicação: Moira morreu jovem e bonita, mas na temporada ela aparece velha e cansada. O que causou isso é até bem simples de explicar, mas simplesmente genial. Moira continua jovem, mas pela forma como ela morreu foi feita uma "magia" digamos assim na aparência dela. Na mitologia em que ela morreu, mulheres veem a alma dela (Cansada de tudo, por isso está velha.) e os homens a veem como o falecido esposo da Constance a via, uma mulher desejável que só servia para sexo e afins. Por isso que ela aparece velha e nova durante a temporada. É só parte da magia, Moira não envelheceu de verdade. Cada espírito continuou na casa marcado pela forma como morreu, isso não mudou com a Moira. Repare nos outros personagens, cada um continuou marcado pela morte deles e esse é com certeza um dos detalhes mais incríveis sobre essa série.
AHS consegue causar horror em nossas mentes justamente com esses pequenos detalhes que ás vezes nem são tão visuais e sim bastante psicológicos como disse logo acima. A abordagem até mesmo dos antagonistas foi completamente genial tratando cada uma de suas perturbações e medos de forma surreal e real ao mesmo tempo. Ao longo da temporada também encontramos frases que explicam a humanidade de forma extremamente séria e também situações tiradas da bíblia que com certeza na época causaram muita briga mundo á fora. Uma das minhas cenas favoritas é quando a personagem de Taissa Farmiga (Violet, ela é a filha da família Harmon.) fala com uma antagonista sobre o que ambas viram na casa e como aquilo as perturbou mentalmente e essa antagonista diz que o diabo na verdade é bonito porque afinal antes dele cair, Lúcifer era o anjo mais bonito do Céu, e essa é uma coisa que eu tento explicar para as pessoas já faz um milhão de anos e sempre que falo isso todo mundo me olha com cara de nada então eu amei que esse diálogo foi adicionado a série, com certeza este pequeno detalhe teve grande presença no enredo total da temporada.
Com personagens incríveis, roteiro sensacional e um formato diferente, esta temporada conseguiu surpreender do início ao fim. Você acha que vai acontecer algo, mas booom!, a série te surpreende com algo que você nunca imaginou ser possível. Trabalhando problemas psicológicos, ambição, vingança e até mesmo o sentimento amor em vários formatos diferentes, Murder House foi surpreendente do início ao fim.
Visualmente linda e psicologicamente aterrorizante. Outro ponto a ser comentado sobre também é a abertura da série que merece todos os elogios possíveis. Ela consegue passar a essência da série e se você reparar bem nos detalhes, acaba pegando vários fatos antes mesmo da série os explicar para quem está assistindo, mas precisa prestar bastante atenção mesmo. Muita gente diz que a abertura é extremamente assustadora e perturbada, e não posso discordar, mas sinceramente pessoas, ela ficou sensacional. É linda.
A série inteira está lindíssima. Assustadoramente linda. Todos os envolvidos na série desde maquiagem, figurino e até direção e roteiro estão completamente de parabéns.

Cinco borboletas - Eu realmente amei esse livro/filme/série!

Essa é uma série que com certeza você leitor do 13 Ideias precisa assistir. Para não encher a postagem com milhares de spoilers vou finalizar por aqui com a abertura de Muder House. Mas sério, indico muito essa série, assistam mesmo! Ela é sensacional.



Em breve farei uma postagem sobre a temporada seguinte, Asylum, mas não sei quando ela estará online por aqui, mas já vou dizendo que também gostei bastante da temporada seguinte.
E ai, vai assistir American Horror Story?


Um comentário:

  1. SENSACIONAL!! Pode Deixar que irei continuar, se possível fazer uma maratona;

    ResponderExcluir