terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Belo desastre e desastre Iminente.

Olá seres do universo! Hoje o post é sobre a saga Belo Desastre, já leu? Não leu? Vem ler o post de todo jeito!
----------------------------------------------------------------------------------------------------
Sempre tive curiosidade para ler Belo Desastre, mas sei lá, fiquei enrolando para o fazer. Eu sempre enrolo para fazer as coisas e quando faço entro tanto nelas que chega a ser meio sofrível.
Enrolei, mas quando decidi ler acabei lendo os dois livros da saga. Desastre Iminente e Belo Desastre que são praticamente o mesmo livro só que em versões diferentes.
Uma contada pela Abby e outra contada pelo Travis.


Vou falar sobre os dois livros juntos e não separadamente porque para mim eles são quase a mesma coisa. E uma coisa bem legal é... Este post NÃO contém spoilers.

Click em "Mais informações" para ler este post por completo.



 SINOPSE de Belo Desastre: A nova Abby Abernathy é uma boa garota. Ela não bebe nem fala palavrão, e tem a quantidade apropriada de cardigãs no guarda-roupa. Abby acredita que seu passado sombrio está bem distante, mas, quando se muda para uma nova cidade com America, sua melhor amiga, para cursar a faculdade, seu recomeço é rapidamente ameaçado pelo bad boy da universidade.
Travis Maddox, com seu abdômen definido e seus braços tatuados, é exatamente o que Abby precisa – e deseja – evitar. Ele passa as noites ganhando dinheiro em um clube da luta e os dias seduzindo as garotas da faculdade. Intrigado com a resistência de Abby ao seu charme, Travis a atrai com uma aposta. Se ele perder, terá que ficar sem sexo por um mês. Se ela perder, deverá morar no apartamento de Travis pelo mesmo período. Qualquer que seja o resultado da aposta, Travis nem imagina que finalmente encontrou uma adversária à altura.

 SINOPSE de Desastre Iminente: Toda história tem dois lados. Em Belo desastre, Abby disse o que pensava. Agora chegou a hora de conhecer os fatos pelos olhos de Travis. Travis perdeu a mãe muito cedo, mas, antes de morrer, ela lhe ensinou duas regras de vida: ame muito, lute mais ainda. Tendo crescido em uma família de homens que gostam de jogos e lutas, Travis Maddox é um cara durão. Musculoso e tatuado, bad boy até o último fio de cabelo, ele leva uma mulher diferente para casa a cada noite. Até conhecer Abby Abernathy... Determinada a se manter longe de problemas, Abby resiste com todas as forças ao charme de Travis, sem saber que assim só o deixa mais determinado a conquistá-la. Será que o invencível Travis “Cachorro Louco” Maddox vai ser derrotado por uma garota?

 A capa (Belo Desastre): A primeira vez que vi a capa de Belo Desastre me apaixonei completamente por ela, mas quando fui ler a sinopse não me interessei tanto e acabei ignorando por um bom tempo.
Mas a capa é simplesmente linda e tem toda essa pegada do enredo. Não é óbvio, é na verdade uma metáfora para os dois personagens principais que foi MUITO bem feita.

 A capa (Desastre Iminente): A capa de Desastre Iminente segue a mesma vibe de Belo Desastre, não me apaixonei tanto assim por ela, mas a edição é realmente maravilhosa. Gostei bastante. A minha favorita ainda é a capa do primeiro, mas essa é um amorzinho.

 O enredo de Belo Desastre e Desastre Iminente: O primeiro é Belo desastre contado totalmente pela visão da Abby, nossa personagem principal. Devo dizer que o livro é sim legal, porém não é tão surpreendente.
O Travis na versão da Abby parece um maluco perturbado que está obcecada pela garota e chega em certos momentos a ser meio triste. Sim, eu gostei do relacionamento deles... Mas chegavam momentos em que o personagem não passava disso.
Mas algo que preciso ressaltar é o fato de que embora o início tenha sido meio clichê, o restante do livro foi muito divertido pois fugiu dessa coisa de os dois personagens se odeiam pois secretamente se amam. Eles passaram bom tempo sendo amigos, conversando e agindo normalmente.
Não sei dizer se consigo realmente gostar desse livro ou odiá-lo por completo, meu relacionamento com ele é na base de amor e ódio.
Abby agia de forma tão ridícula ás vezes que me irritava num nível... E quando descobri o motivo dela fiquei puta da vida. Esperava tudo, menos o que aconteceu. Obvio que não vou falar sobre isso com vocês pois não quero estragar o desfecho do livro, mas realmente foi meio decepcionante.
Sim, eu entendi o que aconteceu e me senti até mau pela Abby em sua infância, mas ela exagerou um pouco. Abby é uma personagem que tinha tanto no início, mas com as dificuldades chegando ela simplesmente fugia como um bichinho assustado e nunca encarava seus problemas de frente sempre tentando os esconder e isso foi meio ridículo.
Quantas vezes ela não deixou o Travis se sentir culpado sendo que se eles conversassem sobre o assunto tudo seria resolvido.
No início ela parecia ser tão forte e cheia de opinião, mas foi passando o tempo e ela foi se tornando uma bobona. Gosto do enredo do livro e como as coisas foram levadas, mas realmente a Abby as vezes me irritava além do possível.
E o Travis... Não sei se o odeio por ser meloso num nível tão irritante ou se o guardo em um potinho e salvo da maldade dessa humanidade. É sério, chega a ser triste.
Mas o mais engraçado é que Belo Desastre teve todos esses dramas desnecessário, que sim foram interessantes em alguns ângulos, mas chatos em outros e Desastre Iminente foi perfeito.
Pouca coisa mudou de um livro para o outro, mas a versão do Travis do enredo faz tanto mais sentido que a da Abby que chega a ser desnecessário existir duas versões dos livros.
O segundo livro é exatamente a mesma coisa que o primeiro com certos pensamentos diferenciados e pouquíssimas cenas inéditas aqui e ali. Parece que a autora pegou o arquivo do primeiro livro, deu Ctrl C e então deu Ctrl V no próximo livro da saga e alterou alguns detalhes.
As cenas inéditas não valem a pena. Os livros separados tem coisas que irritam e se tornam desnecessárias.
Gostei bastante de Belo Desastre. Ao terminar a leitura me senti bem com o enredo por total, mesmo com algumas coisas que me chatearam aqui e ali. E então resolvi ler Desastre Iminente e tive a impressão de que esse segundo livro só foi escrito (Ou parafraseado.) para que a autora explorasse mais o universo que deu tanto certo. Senti que foi uma forma de ganhar lucro extra porque se a autora tivesse juntado aos duas versões em um livro só com certos capítulos pela Abby e certos capítulos pelo Travis e o chamado apenas de Belo Desastre tudo seria perfeito.
Eu não pensaria que o Travis é um perturbado e não acharia a Abby uma babaca.
A versão do Travis é tão melhor que a da Abby, porém pelos motivos de já saber o que ia rolar isso não ficou tão legal em minha mente já que não gosto de coisas repetidas. A versão dele me fez entender o personagem melhor e entender a Abby melhor também.
Enquanto em Belo Desastre achava os dois babacas e sofria com esse amor em forma de desastre deles tão legal de acompanhar, em Desastre Iminente os personagens foram incríveis. Simples assim.
Porém o segundo livro foi meio vazio se colocado ao lado do primeiro, então daí veio minha ideia de que se juntasse os dois em um só, ai sim tudo seria perfeito e por isso em minha mente eles são o mesmo porque ai eu consigo amar o Travis e a Abby juntos do jeito mais agradável possível e todas as perturbações dos personagens entram em minha mente de um jeito em que consigo perfeitamente entendê-los.
Um livro completa o outro, mas a existência deles separados não era realmente necessária. Um livro só com o conteúdo dos dois seria perfeito.

Três borboletas Brilhantes - Melhor que duas né!

E é por isso que minha nota não é perfeita, porém é uma nota boa porque afinal me diverti muito com esses livros e realmente curti os personagens e seus enredos mesmo com a obsessão do Travis e a falta de ação em alguns momentos da parte da Abby que sempre preferia fugir ao invés de fazer alguma coisa sobre.
Todo o desastre gerado por Travis e Abby poderia ser resolvido se eles conversassem ao invés de esperar um milagre e ignorar o que desejavam, mas o caminho foi interessante e o nome desses livros não poderia ser melhor. Nunca um livro teve um nome tão perfeito para o enredo dentro dele.
Em total são bons livros e indico sim a leitura. Minhas reclamações já foram expressadas e de agora em diante a escolha é sua. Ler ou não ler? Eis a questão!
----------------------------------------------------------------------------------------------------
É isso. Esse foi o post de hoje e espero que tenham gostado!
Já leu Belo Desastre e Desastre Iminente? Concorda com o que disse? Não? Deixe sua opinião nos comentários e até o próximo post! *u*


Um comentário:

  1. Oi Stephane!
    Li os dois livros seguidos também, realmente são muito parecidos, mas eu gostei muito de conhecer a versão do Travis, também acho que seria ideal se fossem um livro só haaha
    E eu amo a capa dos dois, mas também prefiro a do primeiro livro <3

    beijos
    Colecionando Primaveras
    Fanpage

    ResponderExcluir