domingo, 30 de novembro de 2014

Uma delicia, malvadão, caiu do céu (literalmente), e não sente nada. WHAT?! (Livro Hush Hush)

Oi estrelinhas!
Olha só mais uma Stephane lendo livros sobre anjos, que estão virando uma febre muito grande. Pois é, foram vampiros, lobinhos, e agora são anjos. Tá todo mundo apaixonado por um anjo hoje em dia, até o Castiel perdeu a virgindade em Supernatural meu povo! O mundo está caindo em pedaços!
E sobre qual livro estou falando? O primeiro lindão da saga Hush Hush! Bora lá Patch, vamos fazer os leitores do OPGR fazerem umas leituras em Latim pra você sentir alguma coisa porque tá difícil a vida de anjo caído.
----------------------------------------------------------------------------------------------------
Este post contém trechos do livro, mas nada aqui realmente irá interferir em sua experiência com a saga ou passar grandes spoilers. Aproveite =)

Capa linda do primeiro livro da saga e ao lado os modelos que interpretaram nas capas Nora e Patch. 

Livros sobre anjos tem se tornado cada vez mais comuns com o tempo, a formula deu certo! Anjos caídos se apaixonando por mortais, essa é uma fantasia de muitas pessoas já que dizem que os anjos são incrivelmente lindos. Já outras versões dizem que eles não tem sexo e são guerreiros fieis a Deus, e aqueles que não acreditam no que Ele prega, caem, e se tornam malignos, assim como o original que vem da bíblia falando sobre Lúcifer, o anjo que caiu e virou o rei do inferno. Pois é, criar enredos paralelos a isso virou moda, mas mesmo na moda alguns livros desse assunto são realmente bons, assim como outros só de fato seguiram a moda sem nada demais. Já falei sobre Fallen aqui, e hoje é dia de falar um pouco sobre Hush Hush, o primeiro livro da saga que leva este nome mesmo "Hush Hush", da escritora Becca Fitzpatrick. É gente, não tem nadaaaa haver com a música Hush Hush da Avril Lavigne. (Para quem nunca ouvi, aqui o link.)

 SINOPSE: Se apaixonar nunca foi tão fácil… ou tão mortal. Para Nora Grey, romance não era parte do plano. Ela nunca se sentiu particularmente atraída por nenhum garoto de sua escola, não importa o quanto sua melhor amiga Vee os empurre para ela. Não até a chegada de Patch. Com seu sorriso tranquilo e olhos que parecem enxergar dentro dela, Nora é atraída por ele contra seu bom senso. Mas após uma série de acontecimentos aterrorizantes, Nora não sabe em quem confiar. Patch parece estar onde quer que ela esteja, e saber mais dela do que seus amigos mais íntimos. Ela não consegue decidir entre cair nos braços dele ou correr e se esconder. E quando tenta encontrar algumas respostas, ela se acha próxima de uma verdade que é bem mais perturbadora do que qualquer coisa que Patch a faça sentir. Pois Nora está bem no meio de uma antiga batalha entre os imortais e aqueles que caíram – e, quando se trata de escolher lados, a escolha errada poderá custar sua vida.

 A capa: Gosto que a capa de Hush Hush seja bem direta ao assunto do livro, anjos caídos. Mas, o que me incomoda é que Fallen tem uma capa adolescente e é mais sombrio que Hush Hush, e este livro tem uma capa mais adulta... E é um livro escrito para adolescentes com os hormônios a flor da pele.
Mas, isso não tira a beleza da capa que é simples e direta como citei antes, e ao mesmo tempo é lindamente incrível, gosto bastante da capa de Hush Hush. =)

 O enredo: Como disse ali no comentário da capa Hush Hush é um livro adolescente, e comparado a Fallen é um pouco mais simples. E um pouco mais cheio de momentos mais sexuais do que delicados, não galera, calma, não tem nada demais, mas o ar da situação é sempre mais para o primeiro lado, do que o lado do amor por boa parte do livro, até que você se entende com os personagens e a atração física vira carinho. O legal é que a autora soube deixar o personagem Patch (Interesse amoroso da personagem principal.) com o mesmo tom de sempre, e mesmo assim demonstrar que ele se importava com a Nora, e acreditem, como escritora sei que isso não é muito fácil.
Homens apaixonados ficam sim mais doces, mas eles ainda tem um caráter estabelecido anteriormente, e mesmo que o personagem vá crescendo nas páginas, ele ainda tem que ter aquele pontinho que o fez desde o início quem é, e no livro mesmo depois que o personagem assume o amor pela Nora, como se é de esperar em um romance, ele continua sendo... Bem, o Patch. Que com certeza é aquele personagem malvadinho que você garota, e alguns garotos, com certeza iram se apaixonar, mas há um detalhe, Patch não pode sentir nada fisicamente falando! Isso me deixou tão meio depressiva e triste que quase desisti da saga e ainda estou meio que enrolando pra continuar lendo, afinal, isso é triste.

 “Você tem medo de todos os caras... ou só de mim?”
Eu girei meus olhos, como se para dizer que não ia responder uma pergunta tão insana.
“Eu te deixo desconfortável?” Sua boca permaneceu uma linha neutra, mas eu detectei um sorriso de especulação preso atrás dela.
Sim, na verdade, ele tinha esse efeito em mim. Ele também tinha a tendência de apagar todos os pensamentos lógicos da minha mente.

Sobre a personagem principal, ela é uma adolescente comum, tem problemas pessoais, vai pra escola, mas se mete em muita confusão! Assim como toda personagem principal existente.
Nora é convincente como personagem, e em certas horas divertida e um pouco confusa. O enredo se desenvolve ao seu redor, e é um enredo adolescente, porém interessante.
Conforme fui lendo acabei me deparando com um universo comum, a garota que não gosta de sua aparência embora seja mais bonita do que muita gente por ai, a bitch do colégio, o gostosão malvado inalcançável que acaba gostando da garota citada inicialmente, a levando pra lugares estranhos e testando sua sanidade mental entre ataques de terror por razões que você só descobre bem mais tarde no livro.
Hush Hush também tem toda aquela situação da personagem não descobrir o que é o garoto até boa parte do livro, assim como todo romance sobrenatural, mas a descoberta é interessante e os motivos igualmente.
Embora o central seja um pouco adolescente demais até, o enredo é bom, e os personagens também são.

Três borboletas Brilhantes - Melhor que duas né!

Cheio de suspense o livro te prende até o fim com a curiosidade de saber mais e mais sobre, e quando você descobre, tudo é levado de forma maravilhosa até o fim. Final esse que te deixa curiosa sobre os próximos livros, mas o fato decepcionante de Patch não sentir nada fisicamente me deixa um pouco triste, afinal, imagine só você amar alguém, ir abraçar essa pessoa e não sentir nada? Isso é depressivo.
Mas, mesmo assim o livro é bom e interessante e o relacionamento da Nora com o Patch é legal de acompanhar, mesmo com alguns momentos bobos ali e aqui no enredo, o livro te cativa. =)
----------------------------------------------------------------------------------------------------
Mais uma saga, acho que to ficando meio maluca com essas coisas e necessito terminar todas elas logo haha
O post de hoje foi simples e espero que tenham curtido, e espero também comentários sobre o livro! E... Vejo vocês no próximo post! =D

xx
Stephy.
(Escritora má, Patch não sente nada fisicamente =(
Isso deve ser frustante! Já está sendo frustante pra mim, imagina pro Patch e pra Nora? Ai que tristeza...)

Nenhum comentário:

Postar um comentário