segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Filmes #4

Oi estrelinhas!
Esse post vocês já conhecem, a diferença é que agora ele está mudado visualmente e não vai mais ter o pôster de divulgação e sim só a sinopse, nota e comentários sem spoilers. Motivo do pôster não fazer mais parte do post? Simples: Blogger e suas frescuras na hora da incorporação. Então... Vamos lá? =)
----------------------------------------------------------------------------------------------------

Quatro borboletas Brilhantes - Opa, Me gusta!
Eu sou o número quatro sinopse:
Nove alienígenas fugiram do planeta Lorien, onde eram conhecidos por números, para se esconder na Terra. O objetivo era se esconder dos Mogadorians, inimigos que precisam eliminar todos eles - e na ordem certa - para que poderes especiais não possam ser usados contra eles no futuro. A caçada já começou e os números Um, Dois e Três já foram assassinados. O número Quatro vive disfarçado entre os humanos, como John Smith (Alex Pettyfer), ajudado por seu protetor Henri (Timothy Olyphant) na tranquila cidade de Paradise, em Ohio. Enquanto descobre seus novos poderes, Smith conhece a estudante Sarah Hart (Dianna Agron) e se apaixona por ela, colocando em risco a vida de ambos e o futuro de sua raça, porque o inimigo já o localizou. A sua sorte é que a número Seis (Teresa Palmer) também o encontrou e ela pode ajudar na batalha.

 Depois que li o livro fiquei super curiosa pra ver a adaptação para cinema. Fiquei feliz ao terminar de ver e descobrir que poucas coisas foram mudadas, apenas alguns detalhes que no filme ficariam sem noção por não termos a narração do personagem principal e por isso foi modificado.
O filme leva quatro estrelas porque os atores na minha opinião foram bem escolhidos no cast. Os atores atuaram com perfeição no papel que lhe foram designados, o problema é simples: Mesmo que a estória continue igual ao filme eles modificaram o personagem principal.
No livro o número quatro é um tédio de pessoa e totalmente carinhoso e fofo, porque isso vem do lugar onde ele morava, então é normal entender, já no filme em que colocaram o Alex como ator principal mudaram completamente o personagem colocando ele como garanhão da turma e coisas do tipo.
A pesar de alguns erros que poderiam ser concertados, o filme foi bom, e de certa forma bem mais interessante que o livro. Curti bastante e indico para quem não leu o livro e para quem leu, porque de certa forma não faz tanta diferença.
Mas, se quer ler o livro, então leia primeiro antes de ver o filme. Se não vai se arrepender depois.
----------------------------------------------------------------------------------------------------
Cinco borboletas Brilhantes - Eu realmente amei esse livro/filme!
Valente sinopse:
A jovem princesa Merida foi criada pela mãe para ser a sucessora perfeita ao cargo de rainha, seguindo a etiqueta e os costumes do reino. Mas a garota dos cabelos rebeldes não tem a menor vocação para esta vida traçada, preferindo cavalgar pelas planícies selvagens da Escócia e praticar o seu esporte favorito, o tiro ao arco. Quando uma competição é organizada contra a sua vontade, para escolher seu futuro marido, Merida decide recorrer à ajuda de uma bruxa, a quem pede que sua mãe mude. Mas quando o feitiço surte efeito, a transformação da rainha não é exatamente o que Merida imaginava... Agora caberá à jovem ajudar a sua mãe e impedir que o reino entre em guerra com os povos vizinhos.

 Valente é digamos uma nova princesa da Disney e o filme foi realmente divertido e passou uma mensagem incrível, não tem como não amar. 
A mensagem de amor e família que o filme passa é extremamente fofo e interessante. Um filme pra família inteira muito especial que de todas as formas mereceu cinco estrelas, pela edição, pelas vozes, pela estória e pelo final super fofo.
Indico esse filme para assistir com a família toda. =)
----------------------------------------------------------------------------------------------------

Três borboletas Brilhantes - Melhor que duas Né!
A Fera sinopse:
Kyle (Alex Pettyfer) era um jovem bem sucedido e cobiçado pelas mulheres, que defendia que a aparência era tudo. Um dia, ao tentar humilhar Kendra (Mary-Kate Olsen), ela lhe lança um feitiço que o deixa com o rosto desfigurado. Envergonhado com o visual, ele se esconde e passa a viver isolado em um apartamento comprado pelo pai, tendo a companhia de sua empregada Zola (Lisa Gay Hamilton) e Will (Neil Patrick Harris), um professor cego contratado para lhe dar aulas particulares. A maldição tem o prazo de um ano, sendo que caso Kyle consiga fazer com que uma mulher consiga amá-lo pelo que ele é, não por sua aparência, ela será desfeita. Desiludido, Kyle volta a ter esperanças quando se aproxima de Lindy (Vanessa Hudgens), uma colega de colégio bem diferente das mulheres com quem conviveu até então.

 Gostei bastante dessa nova - nem tão nova assim - adaptação de A Bela e A Fera, passou uma magia e um amor digno de filmes baseados em ilusões disney.com.
O final pra mim foi sensacional e duas estrelas foram baseados nele. A outra estrelinha foi baseada no enredo fofo que fez o favor de me iludir mais um pouco do que o normal.
Também é um filme para assistir com toda a família. E um filme que vai te deixar com cara de "que horror" no inicio porque o personagem principal parece ser bem desprezível. Mas, ao final de tudo vocês vão ver uma grande novidade. 
----------------------------------------------------------------------------------------------------
Uma borboleta Brilhante - Vish, Mas que ruim!
A arte da conquista sinopse:
George Zinavoy (Freddie Highmore) é um jovem que acredita que o ser humano nasce e morre sozinho. Para ele, de nada adianta viver de ilusão. Com a mente totalmente ocupada por esta linha de pensamento, ir à escola, participar das tarefas ou fazer os deveres de casa tornam-se algo a ser desprezado. Mergulhado em sua amargura, ele acaba conhecendo a bela Sally Howe (Emma Roberts) e algo de diferente acontece. Com ela, ele faz novas amizades e começa a sentir novas sensações, sem saber ainda ao certo o significado. No meio do caminho, os dois conhecem Dustin (Michael Angarano), um artista de sucesso apresentado pelo professor de arte, dando início a um inesperado triângulo amoroso.

 Não tem muito o que falar sobre esse filme, é um dos piores que já assisti.
Algumas frases do início até que são interessantes, mas, os personagens são chatos, o enredo é chato, os diálogos são chatos e o final foi trágico. Quase deixei esse filme sem borboleta nenhuma, mas, achei maldade demais e coloquei uma borboletinha em homenagem ao Freddie que mesmo com um personagem chato e tediante atuou com perfeição. Acompanho ele de certa forma desde que ele era pequeno e isso é legal, ver que ele está grande agora, mesma coisa que aconteceu comigo quando assisti a A Fera e vi a umas das gêmeas Olsen enormes do que jeito que estava.
O filme é chato, e o final foi bem blé, então, não indico a vocês. Mas, caso queiram assistir, sinta-se livres para fazê-lo e depois comentar aqui no post o que acharam. =)
----------------------------------------------------------------------------------------------------

Cinco borboletas Brilhantes - Eu realmente amei esse livro/filme!
Os três mosqueteiros sinopse:
D'Artagnan (Logan Lerman) é um jovem do interior treinado pelo pai para se tornar um mosqueteiro. Ele segue para Paris para realizar o sonho, mas logo enfrenta problemas devido ao seu pavio curto. Após esbarrar com Athos (Matthew Macfadyen), Aramis (Luke Evans) e Porthos (Ray Stevenson), D'Artagnan agenda duelos com eles para o mesmo dia. O quarteto acaba lutando junto contra os guardas do cardeal Richelieu (Christoph Waltz), o que faz com que o jovem se aproxime do trio de amigos. Athos, Portos e Aramis atualmente estão desanimados e sem função definida, após serem traídos pela Milady (Milla Jovovich) em uma missão em Veneza. Eles voltam à ativa ao lado de D'Artagnan quando Richelieu e Milady tramam contra a rainha Anne (Juno Temple), tentando forjar um romance entre ela e o Duque de Buckingham (Orlando Bloom). O objetivo é que a situação faça com que o povo perceba a fragilidade do rei Louis (Freddie Fox) e queira um monarca de mais força, sendo a chance sonhada para que Richelieu assuma o poder.

 Esse foi um dos filmes mais legais que assisti ultimamente. Enredo perfeito, estória bem colocada, personagens bem feitos e um final muito mais do que perfeito.
Achei legal essa novidade de Os três mosqueteiros e tive a ideia de que demorei demais para finalmente ver esse filme, o que é completamente verdade.
Fizeram um livro sobre ele depois disso, como sempre fazem, aquilo de "o livro que deu origem ao filme" que vem depois com a capa do filme. Claro que Os três mosqueteiros já tinha livros sobre, mas, esse é baseado na estória contada no filme.
Tem MUITAS páginas e eu já folhei uma vez. Queria ter levado, mas, só podia escolher um e precisava comprar Jogos Vorazes, e ai... Deu nisso. Eu viciada em Jogos Vorazes.
Enfim, o filme é sensacional e devo dizer um dos mais legais que eu já assisti e super indico pra qualquer um que leia o blog. Tanto pra assistir em família quanto em ocasiões diferentes, com amigos, namorado, namorada ou wtf, o filme é ótimo e merece um pouquinho de atenção.
----------------------------------------------------------------------------------------------------
Bem, esse foi o post de hoje, espero que tenham gostado.
Vejo vocês no próximo post.
xx
Stephy.

4 comentários:

  1. Desses filmes que vc citou, só vi Os Três Mosqueteiros e também gostei mt. Até hj não vi Valente, quero mt ver apesar das críticas negativas.

    ResponderExcluir
  2. De todos esses eu só vi Valente e Eu sou o número 4. Amei ambos.

    ResponderExcluir
  3. OLÁ

    somos de um projeto d animais perdidos, vc pode seguir para divulgarmos!!
    http://encontreoseuamigo.blogspot.com.br/

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Hola guapa, interesante espacio el tuyo, un placer.
    que tengas un buen fin de semana.
    saludos.

    ResponderExcluir